O QUEM SOU EU DEPOIS DA DEPRESSÃO, DA SÍNDROME DO PÂNICO…

Spread the love

Quando nos deparamos com um diagnostico de algum mal psíquico, seja para nós próprios ou para alguém que amamos, ficamos sem rumo, ficamos desnorteados, não é verdade? O prognóstico (o tratamento) também é um desafio, pois não temos a certeza de como realmente será a vida agora por diante. Muitas pessoas chegam até dizer que tal enfermidade é como a morte. Mas é realmente muito difícil tal situação.

O desejo de voltar a ser como era antes ou de que o outro volte a ser como era antes é o sentimento predominante. Porém o que quase ninguém compreende é que ninguém tem que ser quem era antes, pois as situações, as experiências da vida nos formam, nos educa e nós podemos ser mais do que éramos antes, ou seja, melhores. Pois podemos ter melhor qualidade de vida e melhor compreensão do que seja a vida. E enfatizo que assim devemos olharmos a pessoa que amamos e que está enferma, pois ela também pode ser melhor do que era antes. Porque ninguém nesse mundo permanece igual com o passar dos tempos e das vivências das experiências. 

Tudo que passamos de desafiante na vida é uma oportunidade para crescermos, mas tudo depende do tipo de fé que temos, não estamos falando de fé religiosa, mas de fé humana, ou seja, no acreditar no advim de coisas boas. Os recursos que temos para melhorar de quadro clínico de um mal psíquico, como os medicamentos e principalmente as psicoterapias, são para auxiliarmos a desenvolver nossa fé. Minha experiência como psicanalista, e também a minha própria vida, ensinou-me isso. No tratamento psicanalítico busco ajudar o (a) paciente a desenvolver sua fé humana, pois tenho certeza que este é o caminho para cura e para o desenvolvimento humano.

O mundo e as próprias pessoas tendem a discriminar (ou se discriminar) por estarem passando por determinado desafio, mas é necessário ter um olhar de águia e ver as coisas com outros olhos, pois a fé pode nos levar a lugares maravilhosos, pode levarmos a alcançar uma sabedoria de vida que nunca imaginaríamos ter.

Acredite sempre na superação, pois o tamanho do obstáculo quem dá é você, sua fé. Aprenda a lutar com as ferramentas que estão ao seu alcance e principalmente aquelas que estão dentro de você, pois mais eficaz do que a espada e a mente e a mão que a maneja. Acredite que você, ou a pessoa que você ama, vai superar este desafio e que tudo concorrerá para isso.

Autor: Edson Carlos de Sena – psicanalista

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *